A Escola de Música Villa-Lobos, um espaço da Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa / Funarj, abre inscrições para o curso livre Oficina de Percussão Afrobrasileira, com o professor Antonio Garrido.

Público-alvo: alunos a partir de 14 anos
Pré-requisitos: preferencialmente ter noções musicais iniciantes
Carga horária: 54 horas
Valor: R$ 180,00/mês

Dias e horários

Aulas: 5º feira, de 17h às 19h (iniciantes) e de 19h a 21h (iniciados, com noções básicas)

Duração: 9 meses (3 meses / módulo)

O curso

O curso livre de Oficina de Percussão Afrobrasileira pretende fornecer vivência rítmicas da cultura tradicional de matriz africana, com abordagem histórica, teórica e prática, para capacitar alunas e alunos a tocar atabaque, agogô e agbê, habilitando-os a realizar prática de conjunto em orquestra afro brasileira.

O objetivo é desenvolver o exercício de resgate e preservação de nossa diversidade cultural, através de vivências, com abordagem histórica, teórica e prática, da cultura de matriz africana, habilitando alunos e alunas a realizar de forma consciente prática de conjunto de ritmos em orquestra afro brasileira.

Ementa

O tambor no contexto histórico africano: bantu e sudanês; O tambor na diáspora negra do Brasil: a ngoma; Linguagem rítmica e oralidade; Técnicas e desenvolvimento em instrumentos de percussão: atabaque, agogô e agbe; Repertório de ritmos: cabula, barravento, ijexá, bravun, huntó, ilú, adahun e alojá; Prática de conjunto;

Módulo 1
O tambor no contexto histórico africano: bantu e sudanês; Tambor na diáspora negra do Brasil: a n’goma; Linguagem rítmica e oralidade; Sonoridades – desenvolvimento técnico de mão e baquetas em instrumentos de percussão: atabaque, agogô e agbê; Repertório de ritmos: cabula, ijexá, bravun e ilú; Prática de conjunto.

Módulo 2
Sonoridades – desenvolvimento técnico de mão e baquetas em instrumentos de percussão: atabaque, agogô e agbê; Repertório de ritmos: cabula, ijexá, barravento, bravun, huntó, ilú, adahun e alojá; Prática de conjunto.

Módulo 3
Sonoridades – desenvolvimento técnico de mão e baquetas em instrumentos de percussão: atabaque, agogô e agbê; Repertório de ritmos: cabula, ijexá, barravento, bravun, huntó, ilú, adahun e alojá; Prática de conjunto; Apresentação dos integrantes.

Professor

Antonio Obafemi Garrido é jornalista, pós-graduado em História da África e Disapora Africana no Brasil (Latu Senso). Ogan elemoso do Ilê Asé Idasile Odé, em Olaria/RJ. Estudou percussão popular (Mestre Riko) e percussão sinfônica (Guilherme Gonçalves) na EMVL (2001). Professor-assistente do curso de toques, cânticos e danças do CETRAB – Centro de Tradições Afro-Brasileira (Marcelo Monteiro) entre 2013 e 2018. Atualmente ministra aulas de atabaque – ritmos afro brasileiros de Nação Ketu, Jeje e Angola, no Ilú Àikú – Atelier de Atabaques.

Inscrições

As inscrições são presenciais, diretamente na Escola de Música Villa-Lobos (Rua Ramalho Ortigão, 9, Centro, Rio de Janeiro/RJ)

Informações: (21) 2253 3029, 2332 6382 ou 9 8846 7032 (WhatsApp)