Villa-Lobos de Portas Abertas – Maio 2015

 

Edição teve oficina de confecção de instrumentos em bambu.

Fotos: Daniel Dias da Silva

No primeiro sábado deste mês de maio ocorreu mais uma edição do Villa-Lobos de Portas Abertas, evento que integra o Circuito Tiradentes Cultural. O evento é uma grande oportunidade para grupos e curiosos realizarem uma visita guiada pela escola e conhecerem de perto sua estrutura. Além da visita, os visitantes assistiram a uma gravação com professores e alunos integrantes do Grupo Jazz Total, visitaram o estúdio de gravação e ainda fizeram a Oficina de Percussão com o Mestre Riko, professor da Escola.

A novidade desta edição foi a oficina de confecção de violinos em bambu com o músico e luthier Federico Klurfan, e seu assistente, Welber Valot.

Mestre Riko: Fundador, coordenador e professor de percussão popular da Escola de Música Villa-Lobos. Fundador e regente da primeira e maior Bateria Feminina do Brasil, Fina Batucada. Premiado com o Estandarte de ouro do jornal o Globo como melhor bateria de Escola de Samba, grupo mirim, carnaval 2003. Participou do documentário “Ritmos do mundo”, filmado pela BBC e exibido em Londres, tocando diversos instrumentos de percussão no programa dirigido por George Martin, arranjador dos Beatles. E entre outras atividades um incansável pesquisador de ritmos. Mestre fundador e diretor-geral do grupo de Percussão Feminino Fina Batucada.

Federico Klurfan: nascido em Caracas, Venezuela, criado em Buenos Aires, Argentina, passou mais de 8 anos viajando como músico e como permacultor pela América do Sul instalando-se finalmente em Cachoeiras de Macacu onde pratica estas duas ocupações. Hoje, além de fazer apresentações como violinista ensina sua arte no Centro Intereducacional de Cultura e Artes de Cachoeiras de Macacu, no qual se encontra já há quatro anos ensinando a prática de violino e a confecção de violinos de bambu (bambulinos).

Welber Valot: natural de Nova Friburgo, ensina música e prática de violão a jovens da sua comunidade. A sua paciência e curiosidade permitiu desenvolver a habilidade de reparar e construir os seus instrumentos.

Mestre Riko regendo a Fina Batucada e visitantes do Villa-Lobos de Portas Abertas (Foto: Daniel Dias da Silva)
Mestre Riko rege a Fina Batucada e visitantes do Villa-Lobos de Portas Abertas em plena Praça Tiradentes.

>

Ocupação cultural e “abraçaço” na Praça Tiradentes

Esta edição do Circuito Tiradentes Cultural teve um grande piquenique cultural na uma ocupação da Praça Tiradentes. O grande destaque foi o abraço simbólico na praça, num ato em comemoração a 200 anos de atividade cultural no local.

Dentre as apresentações, o pocket show com o Quinteto de Cordas, Mestre Rico e a Fina Batucada e o som dos DJs Wilson e Quito.

A ocupação da Praça Tiradentes teve ainda a aula aberta “Praça Tiradentes – 200 anos de atividade cultural contínua”, com o antropólogo Felipe Berokan. Além da aula, houve uma oficina de azulejos, instalações e performances artísticas, e aula com show de dança afro.

Outro destaque foram as 20 barraquinhas gastronômicas oferecendo comidas naturais a preços populares.

Integraram a edição de maio do Circuito Tiradentes Cultural, além da Escola de Música Villa-Lobos, o Centro Municipal de Arte Hélio Oiticica, o Centro Carioca de Design, o Centro Cultural Carioca, o Centro de Arte Maria Teresa Vieira, o Instituto de Filosofia e Ciências Sociais da UFRJ, a Galeria Scenarium, o Real Gabinete Português de Leitura e o Centro de Referência do Artesanato Brasileiro.

Informações sobre toda programação dos centros culturais participantes do Circuito Tiradentes Cultural podem ser obtidas no site oficial do circuito:
circuitotiradentescultural2015.wordpress.com