Dia de Choro na Escola de Música Villa-Lobos

A Escola de Música Villa-Lobos recebeu no dia 27 de maio em seu Auditório Guerra-Peixe o conjunto Novos Chorões, representante da nova safra de músicos dedicados ao gênero centenário e genuinamente brasileiro, o Choro.

O repertório passou por nomes consagrados do Choro, como Jacob do Bandolim, Pixinguinha, Altamiro Carrilho e Radamés Gnatalli.

Os Novos Chorões são formados por Adriano Palma no violão de 7 cordas, Felipe Lelis no pandeiro, Giovane Nobre no cavaquinho, Jeferson Souza na flauta e Ronaldo Rodrigues no bandolim, sendo os três últimos ex-alunos da EMVL.

Programa:

“Aquelas horas no Sumaré”
Laércio de Freitas

“Quebrando o galho”
Jacob do Bandolim

“Remexendo”
Radamés Gnatalli

“Ela só diz que não sabe”
Paulo Sá

“Perambulando”
Edu Lobo

“Pula sapo”
Pixinguinha

“Bem Brasil”
Altamiro Carrilho

“O voo da mosca”
Jacob do Bandolim

“Carioquinhas do Choro”
Altamiro Carrilho

“Zanzando em Copacabana”
Radamés Gnatalli

“Samambaia”
César Camargo e Mariano

“Um Chorinho em Cochabamba”
Eduardo Neves

 

Novos Chorões

O lançamento oficial foi impulsionado por Ricardo Cravo Albin, grande pesquisador da Música Popular Brasileira, e desde então, seguiu uma jornada no que há de mais tradicional no Choro e no Samba.

Dividiram palco com Joel Nascimento e Genésio Nogueira, dois dos maiores instrumentistas e “chorões” brasileiros. Conquistaram o 1º lugar do Festival de Música CEPE-Fundão como melhor banda instrumental, coloriram com suas harmonias a Feira do Rio Antigo, apresentaram-se no Café Rival, no Santo Scenarium, no Espaço Rio Carioca e no Circo Voador

Este currículo levou aos Novos Chorões a moral de resgatarem o Choro em lugares onde o gênero se consagrou, sobretudo na Zona Norte do Rio. O conjunto liderou inúmeras rodas de choro no Méier, a “Roda Nossa”, e contou com a participação de Nilze Carvalho, Dorina e Tia Surica.

Atualmente, todo primeiro sábado de cada mês, o grupo realiza uma roda de choro no Bar e Botequim Nova Deli, no Engenho de Dentro.

Além de versarem no campo do choro, os Novos Chorões também caem no samba, escrevendo em seu currículo participações em shows de Arlindo Cruz, no Centro Cultural Carioca, Tia Surica, no Teatro Rival Petrobras, Luiza Dionísio, no Instituto Cravo Albin e Manu Santos no Projeto “Vozes de Nelson Cavaquinho”, realizado no Palácio de Cristal em Petrópolis.